Há alguns anos, não tínhamos a tecnologia que temos hoje. Isso é bem obvio! Vamos colocar uns sete anos. Já tínhamos a internet e avanços tecnológicos, que já tomávamos posse. Eu mesmo tenho oito anos de Rádio Corredor e no começo era tudo muito difícil.

Uma dessas tecnologias, que virou febre na época, era a caneta espiã, com câmera embutida em sua estrutura. Pois bem, essa famosa caneta foi responsável por derrubar políticos filmados com a boca na botija e fizeram história.

Mas a nossa história é sobre um ex-deputado federal muito conhecido na cidade. O nosso personagem tinha um matadouro, onde levava beldades para ter os prazeres da carne, ou seja, passava o rodo nas taradas donzelas. Para constar, até hoje algumas beldades fazem teste do sofá em troca de um CNE caprichado. Quem não sabe disso? kkk

O nosso ex-deputado e o seu amigo bem próximo tinham uma sociedade em um “matadouro” na beira do Lago Paranoá, um lugar privilegiado da cidade, tudo de forma discreta para que as vossas esposas não descobrissem, lá a chibata comia solta.

O nosso federal fazia tanto sexo selvagem nas tardes secas de Brasília, que não se contentou em deixar tudo na memória. O deputado decidiu deixar para posteridade e registrar tudo e ter o seu próprio X-Vídeos. Ele escondeu uma caneta espiã e registrou suas performances sexuais.

Leia Também:  Na berlinda

A caneta ficava bem escondida em um cofre na parede. Era segredo de estado! Só ele tinha acesso ao objeto que continha uma “Brasileirinhas” da vida real.

Só que um belo dia, com ordem judicial, a Polícia deu uma batida no matadouro e encontrou o cofre. Lá estava a tal caneta, que foi aberta. Os segredos do matadouro foram revelados e os agentes da lei assistiram tudo. No fundo, os homens da lei ficaram com inveja do parlamentar comilão.

O problema é que a esposa descobriu. Ele tomou uma surra, literalmente, e para piorar, a dona encrenca foi embora de casa.

Depois do furacão que abateu sua vida, a esposa voltou para casa, ele dormiu três meses no sofá e nos dias de hoje seu casamento está firme e forte.

Quem viu as imagens até hoje tem inveja desse ex-deputado federal, eu sou um deles.

Trecho do Livro: “Um Passarinho Me Contou”

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of

Odir Ribeiro

Odir Ribeiro é jornalista, blogueiro e multimídia que desde 2011 cobre os bastidores da política do DF.
Fechar Menu