Proibidos no sistema penitenciário, os celulares foram item comum no Ceará. Desde o último dia 2, foram apreendidos 2,3 mil aparelhos em presídios do estado.

De acordo com a  Secretaria da Administração Penitenciária (SAP), agentes penitenciários também recolheram aparelhos de televisão e armas brancas.

Ceará vive um clima tenso. Uma onda de ataques de criminosos em retaliação às novas regras nos presídios tem assolado os moradores do estado.

Já foram registrados 232 ataques contra ônibus, carros, prédios públicos, prefeituras e comércios em 50 dos 184 municípios cearenses desde o início do ano.

Leia Também:  Bolsonaro tem viagem marcada

A  SAP planeja desativar 84 unidades prisionais em todo o Ceará, além da possibilidade de fechar outras cadeias públicas. Este ano, mais de 2.500 presos foram realocados em outras prisões.

Outros 39 presos, considerados de alta periculosidade, foram transferidos para presídios federais. As informações são do O Globo.

vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Odir Ribeiro

Odir Ribeiro é jornalista, blogueiro e multimídia que desde 2011 cobre os bastidores da política do DF.