Por Felipe Fiamenghi 

Não consigo definir, ainda, se o maior câncer do Brasil é a corrupção ou a demagogia.

Vi, há pouco, um vídeo do Deputado André Janones, onde o parlamentar “desafiava” o Presidente a cobrar os grandes devedores da Previdência, para continuar pagando o auxílio emergencial, no valor de 600 reais, além dos meses estabelecidos.

De acordo com o deputado, a lista dos grandes devedores, que ele apresentou de forma espalhafatosa, no gramado em frente ao Congresso, totaliza 200 bilhões em créditos para o governo; o que seria o suficiente para prorrogar o benefício até o final do ano.

Janones é um ex-petista, que foi eleito pela “direita” após ganhar visibilidade com a greve dos caminhoneiros.

Sua forma de fazer política, porém, continua sendo aquela da esquerda tacanha: No grito. Não é nada além de um piqueteiro de terno e gravata.

Como advogado, com absoluta certeza, sabe que o Poder executivo não tem competência para condenar devedores. No máximo, pode processá-los; mas somente o judiciário pode obrigar o pagamento, ou aplicar multas e demais sanções.

Desinformação

O vídeo em questão, então, não passa de desinformação, com o objetivo se auto promover.

Talvez o deputado não saiba, apesar de o seu cargo fazer-lhe ter obrigação de saber, que o rombo na Previdência, em janeiro, já ultrapassava os 318 bilhões. Muito além dos 200 bilhões apresentados por ele, como se fosse a descoberta da pólvora.

Leia Também:  Ibaneis sofre derrota

Talvez, também, não esteja completamente ciente sobre o que acontece no Congresso, apesar de ser um parlamentar, e ignora o fato de que o Governo encaminhou, em março de 2019, um projeto de lei que visa endurecer as medidas de combate ao devedor contumaz da Previdência (PL 1646/2019), que está parado desde outubro do ano passado.

A última movimentação, no dia 08/10/2019, foi a aprovação, pela Comissão Especial, do requerimento feito pelo deputado Arthur Oliveira Maia (Cidadania – BA), solicitando que fossem realizadas audiências públicas para debater o projeto. Há oito meses!

Por que, então, em vez de fazer demagogia barata, o deputado não busca se informar melhor sobre o que acontece do lado de fora do seu gabinete?

Por que não vai atrás de soluções reais, em vez de bancar o “blogueiro” em busca de “likes”, “views” e seguidores?

Se o povo brasileiro buscasse um mínimo de informação, antes de “viralizar” videos e postagens sensacionalistas, políticos assim seriam cortados da vida pública.

Eliminar este tipo de parasita, que infesta Brasília, seria uma medida econômica tão eficaz (ou mais) do que cobrar os grandes devedores da Previdência.

 

vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments