CPI da COVID ou o rabo é preso ou será mordido

Para inaugurar desse espaço no portal Rádio Corredor seria necessário uma resenha muito relevante pra manter o calibre deste veículo e a seriedade das informações noticiadas.

Com isso, precisamos tratar de um considerável debate que fará muita diferença na política dos estados e principalmente da nossa Capital Federal (DF).

A CPI da COVID (no Senado)

Não se trata de apoiar ou confrontar a atuação política dos Senadores, mas de entender que essa CPI terá impacto político direto nas eleições de 2022.

Um exemplo claro disso é a insistência do Senador Izalci Lucas (PSDB) em ligar a imagem do Senador Emedebista Renan Calheiros ao Governador Ibaneis Rocha do mesmo partido (MDB). Teria razão nisso? Se emplacar, ele derruba popularidade do atual governador?

Do ponto de vista jurídico, se o STF entender possível ouvir os Governadores de Estado na CPI pode acabar derrubando muito governador em exercício que pretendia sair a reeleição (e se achava reeleito) mas também pode encontrar alguns Senadores com o RABO preso. Quem sabe?!

O regimento interno do Senado Federal (146, III) veda expressamente a discussão de matérias pertinentes aos Estados, todavia, o envio de recursos Federais para os Estados, abre uma lacuna que pode ter entendimento diverso no Supremo (STF). Entendo perfeitamente cabível, tendo em vista inclusive a participação do controle das verbas feito pelo executivo via CGU.

Acredita-se ainda que o Governador que não deve, não tem nada a esconder e deveria apresentar-se voluntariamente a CPI para depor.

Não teria campanha melhor a reeleição do que mostrar que não tem nada a esconder. Como diria meu falecido pai: “quem não deve, não teme”.

Acontece que tem muito Governador pelo Brasil que nem dorme mais direito a noite, porque qualquer madrugada dessa pode acordar com os “homens de preto” na luxuosa porta de sua residência.

Se cair o primeiro, a fila do dominó não para e, quem sabe, essa CPI que tinha uma pretensão acaba arrastando até quem eles não queriam para vala!

Será que a cobra vai morder o próprio rabo? Ou ela já nasceu com o rabo preso?

Vamos ver se aparece algum passarinho pra contar pra gente..

Eu, Marco Vicenzo
Pelo portal Rádio Corredor

#ResenhadoVICENZO

Deixe uma resposta