A Universidade de Brasília (UNB) transformada em um novo Vale do Silício – local famoso por abrigar as sedes de importantes empresas, como Google e Facebook, em São Francisco (EUA). A ideia está no papel, mas tem se encaminhado para ganhar as terras da instituição. Além disso, a UnB vai explorar o espaço também e deve ganhar mais combustível para isso.

As duas pautas foram discutidas ontem à noite (22) entre a reitora da UnB, Márcia Abrahão, e o deputado Luis Miranda (DEM/DF), entusiasta dos temas, em uma Live no Instagram.

Sobre chegar à órbita da terra, a UnB desenvolve um nanossatélite. O equipamento, pesa 1,5 quilo, tem previsão de ser lançado no fim de 2021 e ficará a 500 quilômetros de altitude do solo, na órbita baixa da Terra. O projeto se chama Alfa Crux e é liderado pelo professor do departamento de engenharia elétrica da universidade, Renato Alves Borges.

A ideia é usar parte das emendas que o parlamentar tem direito, aportar no projeto e ampliar sua atuação. Em vez de apenas comunicação por meio de áudio e texto (SMS) para regiões remotas do país, o satélite poderá alcançar a tecnologia 5G (banda larga).

Leia Também:  Justiça obriga Bolsonaro a usar máscara em locais públicos

Como giram em torno da terra, a tecnologia poderia ser alugada por outros países. “Seria um pontaço para a UnB”, comenta Miranda. O satélite registrará imagens de regiões inóspitas e contribuir para políticas de meio ambiente.

Sem a ajuda parlamentar, o projeto, custará ao todo, R$ 1,6 milhão, financiados pela Fundação de Apoio à Pesquisa (FAP-DF), vinculada à Secretaria de Ciência e Tecnologia e Inovação do DF. Mas com as emendas de Luis Miranda, o Alfa ganha uma gordura financeira e amplia seu horizonte.

Vale do Silício do Cerrado

Na próxima semana, o deputado e a reitora deve se encontrar na UnB. Luis Miranda quer levar junto o ministro Marcos Pontes e o presidente da Agência Espacial, Carlos Moura. Além de tratar do projeto Alfa, o parlamentar vai propor a criação do Parque Tecnológico na instituição, nos mesmos moldes do Vale do Silício, local que abriga as sedes do Google, Facebook e Apple.

“Nossa ideia é aliar a educação da UnB, que é de primeira linha, e aliar ao empreendedorismo”, projeta o parlamentar.

vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Simone Leite

Simone Leite atuou como repórter, produtora de TV, assessora de imprensa e editora de notícias. Há dez anos, atua diretamente na política, área que se diz apaixonada!