Miguel Lucena*


Estão recomendando, em redes sociais, que se evitem termos “bélicos” para se referir à Covid-19. É uma variação do politicamente correto, tentando impor limites e formas de falar às pessoas.
Cada palavra tem de ser aprovada pelo politicamente correto. Pense duas vezes antes de dizer que algo está claro ou escuro.
A mais nova onda é dizer que palavras como lutar e vencer são termos bélicos. “Nunca diga que alguém venceu ou lutou para derrotar a Covid-19”, recomendam os patrulheiros, em mensagens enviadas principalmente a jornalistas e formadores de opinião.
“Vou me policiar a partir de agora”, prometeu a repórter da Globo. O risco é travar na hora da reportagem, à procura de novas palavras.
E dizem, com todas as letras, que a vida não é feita de lutas, como se a maioria passasse pela vida em brancas nuvens, adormecida em plácido repouso, só passando pela vida, sem viver, nas palavras do poeta Francisco Otaviano.


*Miguel Lucena é Delegado de Polícia do Distrito Federal, jornalista e escritor.

Deixe uma resposta