Valdelino Barcelos responde ao Perguntas Na Lata

Conhecido como o parlamentar mais discreto da Câmara Legislativa, o trabalho de Valdelino Barcelos (PP) em prol da população não passa nada despercebido.

Ele é o entrevistado deste domingo no “Perguntas Na Lata”.

Confira.

1. Você acha que fez um bom primeiro ano de mandato?

O primeiro ano do mandato foi focado no aprendizado das atividades da Câmara Legislativa e na organização do trabalho enquanto gabinete. Nós recebemos muitas lideranças comunitárias, realizamos eventos, audiências públicas e sessões solenes, e definimos prioridades, como a economia de recursos públicos, por exemplo. É possível fazer um mandato representativo sem se exceder nos gastos. Nós temos feito isso. E sobre a ação legislativa, o nosso mandato não está pautado em quantidade, mas em qualidade. Não sou o campeão de projetos de lei, pois não são números que vão dar dignidade à nossa população. Nosso esforço é para sermos campeões de objetivos alcançados. Então sim, fizemos um bom início de mandato.

2. O que você acha que precisa ser melhorado em seu mandato?

Sempre há espaço para melhorar. Em todos os aspectos. Com o aprendizado do dia a dia a gente vai amadurecendo o trabalho. Acho que a demora na resolução de certos problemas pode ser um item da lista de coisas para aperfeiçoar. Infelizmente, nem todas as soluções estão nas nossas mãos. Nós gostaríamos de poder resolver saúde, educação e segurança num estalar de dedos. Mas não depende unicamente de nós. Então os prazos são um obstáculo a ser enfrentado. Ainda assim, acredito que muito em breve essa engrenagem estará alinhada. Há espaço para melhorar? Como disse, com certeza. Mas precisamos valorizar o que foi feito até aqui.

3. Você acha que seu eleitor está satisfeito com o andamento do seu mandato?

Nós temos pedido esse feedback. Ele é importante para a continuidade do nosso trabalho. O retorno que chega até nós é positivo. Algumas pautas que aguardavam solução há anos, hoje são realidade, a exemplo do Ponto de Apoio do Caminhoneiro, que virou lei. Foram muitos anos de espera, sem nenhum tipo de ação do governo, mas o nosso mandato colocou a mão na massa e já deu o primeiro passo. São conquistas que certamente agradam ao eleitorado, pois não ficam no discurso. Os resultados estão aí, para quem quiser ver.

4. Você acha que o eleitorado do DF está satisfeito com sua conduta política?

Eu abro mão do mandato, mas não abro mão da minha índole e dos meus valores. Quem me conhece sabe que honestidade e transparência vão guiar o nosso trabalho. Eu não dei motivo para o eleitor ficar insatisfeito com a minha conduta e não vou dar.