A reforma na Previdência dos servidores públicos do Distrito Federal será baseada no resultado do texto final da proposta de Jair Bolsonaro que sairá do Congresso Nacional.

Um grupo de trabalho foi criado para cuidar do assunto.

Já se sabe, por exemplo, que haverá o aumento das alíquotas cobradas dos servidores para aposentadoria, de 11% para 14%, segundo informa a coluna Eixo Capital, do Correio Braziliense.

Mas vale lembrar que essa mudança havia sido proposta pelo governo de Rodrigo Rollemberg. À época, não havia apoio na Câmara Legislativa para aprová-la.

Será que a nova legislatura dará esse suporte ao governo de Ibaneis?

Deixe uma resposta

Odir Ribeiro

Odir Ribeiro é jornalista, blogueiro e multimídia que desde 2011 cobre os bastidores da política do DF.