O Ministério Público de Contas do DF protocolou uma representação questionando atos praticados por envolvidos na Operação Falso Negativo depois da decretação da prisão preventiva. Os servidores Iohan Andrade Struck e Emanuel de Oliveira Carneiro foram presos, mas assinaram nove notas de empenho. “Aqui, não está a se fazer qualquer juízo de valor sobre a culpa dos servidores. Ao contrário, é o Poder Judiciário e a própria Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal, com a abertura de processos administrativos disciplinares, se for o caso. Contudo, não se pode fechar os olhos ao fato de que, enquanto afastados e presos, não é possível que representam o Poder Público”, ressaltou o MP de Contas, com base em denúncia protocolada pelo deputado distrital Leandro Grass (Rede). As notas de empenho, assinadas entre os dias 24 e 25 de setembro, somam R$ 2,8 milhões.

vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Simone Leite

Simone Leite atuou como repórter, produtora de TV, assessora de imprensa e editora de notícias. Há nove anos, atua diretamente na política, área que se diz apaixonada!