Após idas e vindas, autorizações e desautorizações, finalmente o setor de bares e restaurantes no DF poderá voltar à ativa no próximo dia 15 de julho, quarta-feira. A Abrasel-DF recebeu com muita alegria a notícia, e agora trabalha, mais do que nunca, na conscientização dos empresários do ramo, para que todos possam seguir à risca os protocolos necessários, visando uma reabertura totalmente segura. Desde antes de haver qualquer data para o setor reabrir, a Abrasel-DF já vinha adotando medidas de reeducação aos donos de bares e restaurantes, com cartilhas de higiene, guias práticos para uma retomada permanente, webinares para tirar dúvidas etc. No momento, entretanto, essas medidas foram intensificadas, para que não haja nenhuma insegurança, tanto da parte dos proprietários, quanto da parte dos colaboradores, muito menos dos clientes com relação à reabertura.

Conscientização de todos

De acordo com o Presidente da Abrasel-DF, Beto Pinheiro, “é importante que todos se conscientizem e respeitem as regras – empresários, colaboradores e principalmente a população – para que retomemos com responsabilidade.” Ele ainda diz que a Abrasel-DF já entrou com um pedido para que haja a alteração do horário de funcionamento dos restaurantes de praça de alimentação nos shoppings, já que, até então, estes só podem abrir a partir das 13h. O pedido é para que eles possam iniciar o atendimento às 11h.

Para funcionar, os estabelecimentos devem seguir protocolos de segurança do decreto número 40939, de 2 de julho, como higienização de cadeiras e mesas regularmente, sendo estas últimas dispostas a dois metros uma das outras; limite de seis pessoas por mesa; preferência por ventilação natural do ambiente e, em caso de ar condicionado, limpeza dos filtros diariamente; evitar uso compartilhado de embalagens de condimentos; talheres higienizados em embalagens individuais ou talheres descartáveis; substituição dos guardanapos de pano pelos de papel; e dar preferência para que as bebidas sejam servidas pelo próprio cliente.

Os locais deverão funcionar com 50% da capacidade autorizada no alvará de regulamentação. Também está proibida a apresentação de shows ao vivo e, no caso de self-service, evitar que os clientes se sirvam, mas, se for necessário, o restaurante deve oferecer luvas descartáveis de plástico ou guardanapos de papel.

vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Simone Leite

Simone Leite atuou como repórter, produtora de TV, assessora de imprensa e editora de notícias. Há dez anos, atua diretamente na política, área que se diz apaixonada!