A Administração Regional de Taguatinga tem em seus quadros, dois condenados por roubos que ainda cumprem prisão domiciliar.

As nomeações de Erik Adriano Alves dos Reis e Valmá Ventura de Sousa foram publicadas em janeiro deste ano.

Erik assumiu como chefe da Gerência de Execuções de Obras  e Valmá como assessor técnico da Coordenação de Desenvolvimento da administração. As informações são do G1.

Pela Lei da Ficha Limpa, condenado por crime contra o patrimônio fica inelegível. E na legislação local também fica proibido de assumir um cargo de confiança. A pessoa só poderia ocupar um cargo oito anos após terminar de cumprir toda a pena.

Leia Também:  Organizações estão saindo papel

Essa foi a resposta da administração ao G1:

“O servidor Erik Adriano Alves dos Reis presta serviço à Administração Regional de Taguatinga desde março de 2012, portanto, há sete anos, por meio do programa Reintegra Cidadão, via Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso (Funap). Ele não será exonerado, uma vez que tem realizado trabalho exemplar. Não há registro de qualquer ato que desabone sua conduta. Já Valmá Ventura de Sousa foi nomeado, mas não tomou posse do cargo no período legal”, disse a administração.

 

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of

Odir Ribeiro

Odir Ribeiro é jornalista, blogueiro e multimídia que desde 2011 cobre os bastidores da política do DF.
Fechar Menu