Deputada e religiosos protestam contra secretário

O secretário de Educação do Distrito Federal, Rafael Parente, não terá sossego. Assumidamente gay, Parente publicou mensagens nas redes sociais contra o presidente eleito Jair Bolsonaro e sobre a ideologia de gênero.

Dessa forma, quando seu nome foi anunciado para comandar a pasta, uma resistência forte da ala conservadora surgiu. E ela parece não diminuir.

Para esta sexta-feira (4) está previsto um protesto em frente ao Palácio do Buriti contra o nome de Rafael Parente. quem estará a frente da manifestação é a deputada federal eleita no último pleito Bia Kicis (PRP).

“Estamos indo nos manifestar contra a manutenção Rafael Parente, um ativista da ideologia de gênero nas escolas e uma pessoa que chamou Bolsonaro de nazista. É uma pessoa que não tem a menor condição de conduzir os rumos da educação o Distrito Federal, que quase 80% das urnas foram favoráveis ao Bolsonaro”, disse a parlamentar à reportagem.

Além da parlamentar, religiosos como o padre Pedro Stephen, do Movimento Avança Brasil, e outros integrantes de igrejas católicas.

A manifestação ocorre às 15h, em frente ao palácio do Buriti. O governador Ibaneis Rocha está de olho.