Segundo informações da Secretaria de Proteção da Ordem Urbanística (DF Legal), de 23 de março a 27 de dezembro de 2020, 24.292 estabelecimentos comerciais foram fechados compulsoriamente por terem desrespeitado outras regras estabelecidas para evitar o avanço do coronavírus, como distanciamento entre mesas, descumprimento de medidas sanitárias e aglomeração.

Conforme levantamento da pasta, junho foi o mês que teve mais comércios obrigados a cessar o atendimento: 7.085. Desde então, a capital vem observando uma quantidade cada vez menor de infrações que levam ao encerramento obrigatório das atividades. Setembro e outubro, por exemplo, não chegaram a 200 casos. Em novembro, foram oito ocorrências.

Leia Também:  O desabafo profético

O pico das interdições aconteceu em junho e julho, com mais de 300 em cada mês. Em novembro, no entanto, 78 estabelecimentos tiveram as atividades interrompidas por um período de tempo mais longo.

Na Operação Réveillon 2021, a DF Legal fez 218 vistorias. Fechou sete estabelecimentos e interditou seis eventos. Os fiscais aplicaram seis multas e uma notificação.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Simone Leite

Simone Leite atuou como repórter, produtora de TV, assessora de imprensa e editora de notícias. Há dez anos, atua diretamente na política, área que se diz apaixonada!