DF vai antecipar a 2ª dose de vacinas

 O Distrito Federal decidiu reduzir o intervalo entre as aplicações das vacinas contra covid-19 das fabricantes AstraZeneca e Pfizer. Na tarde desta segunda-feira (12), o comitê local de vacinação se reúne para decidir os detalhes da mudança e um novo cronograma de imunização. Ao menos sete Estados também aderiram à alteração. O replanejamento é motivado pelo avanço da variante Delta no país.

Até este momento, Brasília utilizava o intervalo padrão de 12 semanas (três meses) para ambos os imunizantes, o prazo máximo estabelecido pelas orientações do Ministério da Saúde. Com a alteração, a expectativa é que o tempo de espera seja reduzido para oito semanas (dois meses).

Acre, Espírito Santo, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Pernambuco, Piauí e Santa Catarina já decidiram pela antecipação. Os principais motivos são aumentar a parcela da população totalmente imunizada e evitar ultrapassar o prazo máximo de 12 semanas entre as doses.