A partir de agora, refugiados que queiram validar seus diplomas no Distrito Federal estão isento do pagamento de taxa. A lei foi publicada hoje (1º) no Diário Oficial do DF.

Na justificativa da proposta, o autor da lei, o ex-deputado distrital Lira (PHS), disse que muitas universidades públicas – que têm a competência para validar diplomas – cobravam até R$ 2 mil por validação, como é o caso da Universidade de Brasília (UnB).

Consta ainda da justificativa que há muitos refugiados – sem definir o número – no DF que não exercem sua profissão por problemas financeiros.

Leia Também:  Enfim, Rollemberg ganha uma

A proposta atingiria, por exemplo, venezuelanos e cubanos, que, fugindo da ditaduras de seus respectivos países, tentam a sorte no DF.

A lei publicada hoje, no entanto, vetou um dos artigos do texto do projeto que as despesas decorrentes da aplicação da nova regra serão por dotação própria.

Lira tentou a reeleição em outubro passado, mas teve um pouco mais de 3 mil votos e não conseguiu permanecer na CLDF.

 

vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Odir Ribeiro

Odir Ribeiro é jornalista, blogueiro e multimídia que desde 2011 cobre os bastidores da política do DF.