A Polícia Civil deflagrou, nesta terça-feira (23), a 2ª fase da Operação Magister.

A ação apura fraude ao concurso da Secretaria de Educação do Distrito Federal de 2016.

Os policiais cumpriram quatro mandados de prisão temporária e 11 de busca e apreensão expedidos pela Vara Criminal de Águas Claras.

Leia Também:  Patriota tem novo presidente

Foram presos dois servidores suspeitos de fraudar o concurso, ambos monitores.

vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Gilvando Cruz
Gilvando Cruz
2 meses atrás

Fora a fraude, habitual, tem a seleção por CPF. Não acredito na lisura de Concurso Público. São raras as exceções que de fato são aprovadas por mérito de conhecimentos.
Acredito que o concurso público é uma forma legal e constitucional de APARELHAMENTO da máquina pública em cargos estratégicos. Infelizmente, essa é a árdua verdade!

Simone Leite

Simone Leite atuou como repórter, produtora de TV, assessora de imprensa e editora de notícias. Há nove anos, atua diretamente na política, área que se diz apaixonada!