O gás de cozinha pode chegar a R$ 100 no Distrito Federal nesta semana. Após a Petrobras anunciar, na última terça-feira, o reajuste de 5% no preço médio do Gás Liquefeito de Petróleo (GLP) nas refinarias, o consumidor deve sentir o peso no bolso.

A mudança no valor resulta em um aumento de R$ 3,50 por botijão de gás para os revendedores. Conforme a tabela de preços da Agência Nacional do Petróleo (ANP), o preço do produto no DF é de R$ 71, 36.

Mas, ao ser comercializado, os preços vão de R$ 72 a R$ 95. Com o reajuste da estatal, o botijão pode ficar até R$ 4,50 mais caro para os clientes. É o que explica Sérgio Costa, presidente do Sindicato das Empresas Transportadoras e Revendedoras de Gás do Distrito Federal (Sindvargas).

“No DF, existe uma variação muito grande de preços devido ao custos operacionais de revenda. No centro de Brasília, o valor sempre foi mais elevado por não ter revenda próxima. Com isso, o custo para se manter o produto perto do consumidor se torna mais oneroso. A entrega que os revendedores fazem é por conta de cada revenda. Precisamos ter funcionários capacitados, o transporte tem que ser normatizado pela ANP, e isso tudo gera custos elevados”, esclarece.

Leia Também:  Giro Pelas Eleições

Aumento de 10,5%

De acordo com a Petrobras, o preço médio da estatal por botijão de 13kg será de R$ 30,74. No acumulado do ano, houve um aumento de 10,5% no valor do gás de cozinha.

“As distribuidoras são as responsáveis pelo envase em diferentes tipos de botijão e, junto com as revendas, são responsáveis pelos preços ao consumidor final”, destaca a empresa, em nota enviada pela assessoria de imprensa.

vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Simone Leite

Simone Leite atuou como repórter, produtora de TV, assessora de imprensa e editora de notícias. Há dez anos, atua diretamente na política, área que se diz apaixonada!