O Governo do Distrito Federal foi condenado por um erro médico que ocorreu em 2015. A decisão foi divulgada nesta segunda-feira (14).

Segundo a ação, o erro aconteceu depois de um procedimento médico adotado em hospital da rede pública. Na ocasião, a paciente perdeu a visão do olho esquerdo.

O DF foi condenado ao pagamento de pensão alimentícia vitalícia mensal no valor de um salário mínimo e à indenização por danos morais e estéticos nos valores de R$ 20 mil e R$ 10 mil, respectivamente.

O juiz negou o pedido da autora de indenização por danos materiais.

Em abril de 2015, narrou a paciente, foi submetida a uma cirurgia para tratamento de catarata no Hospital de Base de Brasília. Depois do procedimento, deixou o hospital sem enxergar nada e sentindo fortes dores por dias a fio.

Leia Também:  Bolsonaro venceria seis presidenciáveis em 2022, diz pesquisa

Ao retornar ao Base 12 dias após a operação, ela foi submetida a exames e, ao final, foi informada que houve um acidente durante o procedimento cirúrgico e que o hospital tentaria corrigir, mas não garantiria nada.

Diante disso, a mulher procurou outros médicos e hospital para realizar a cirurgia corretiva, que acabou não dando resultado.

O governo não contestou o erro.

vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Odir Ribeiro

Odir Ribeiro é jornalista, blogueiro e multimídia que desde 2011 cobre os bastidores da política do DF.