Antes de ir para as eleições, o agora governador Ibaneis Rocha precisou sentar com várias frentes que compõem a sociedade brasiliense. Nesse meio, os sindicatos que representam os servidores públicos. Com eles, chegou a assinar um termo de compromisso.

Depois de subir a rampa, o assunto nem sempre segue a cartilha da pré-eleição. Uma das promessas de Ibaneis era acabar com o chamado Trabalho em Período Definido (TPD), que substituiu as horas extras pagas aos servidores da saúde pública.

Essa promessa de acabar com o TPD foi assinada com o SindSaúde. No documento consta de que isso seria feito imediatamente, conforme documento abaixo.

Termo de compromisso

A reportagem questionou a Secretaria de Saúde se isso realmente ocorreria. Ela, entretanto, não respondeu a pergunta. Disse apenas que faria o pagamento.

Leia Também:  O motivo da vitória de Bolsonaro, segundo Jean Wyllys

Veja a nota abaixo da SES:

A Subsecretaria de Gestão de Pessoas (Sugep), da Secretaria Saúde, informa que o Trabalho em Período Definido (TPD), após decisão do Tribunal de Contas do DF, substituiu o instituto das horas extras.

Segundo a titular da Sugep, Silene Almeida, a previsão é que, ainda esta semana, seja pago o TPD de setembro a 3104 servidores, totalizando R$ 3.805.000,00.

Por determinação do governador Ibaneis Rocha, o secretário de Saúde, Osnei Okumoto, solicitou que a equipe da pasta priorize a regularização das conferências e lançamentos para fechamento das folhas.

A relação entre servidores e Ibaneis está soltando faíscas.

vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Odir Ribeiro

Odir Ribeiro é jornalista, blogueiro e multimídia que desde 2011 cobre os bastidores da política do DF.