O Governo do Distrito Federal sofreu uma derrota na eleição de vice-presidente do Tribunal Administrativo de Recursos Fiscais (TARF).

O secretário de Fazenda do DF, André Clemente, apoiou o nome da conselheira Ana Cláudia, que é representante da Fibra para a vice-presidência.

Mas o acordo era indicar o nome de Samara Freire da Fecomércio. Acabou que nenhuma das duas quis retirar a candidatura.

O resultado deu empate entre as duas. Porém, pelo critério de desempate por antiguidade, a Samara levou. Com isso, o climão ficou instalado.

Leia Também:  Bolsonaro no topo: para o bem e para o mal

Esse órgão é vinculado à Secretaria de Fazenda do DF, responsável por julgar em segunda instância processos relacionados a autos de infração, notificação de lançamento, de reconhecimento de benefícios fiscais, de autorização de adoção de regime especial de interesse do contribuinte e de restituição de tributos.

É composto por 14 Conselheiros, sendo sete representantes dos Contribuintes e sete da Fazenda do Distrito Federal, todos nomeados pelo Governador do Distrito Federal, para um mandato de 3 anos.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of

Odir Ribeiro

Odir Ribeiro é jornalista, blogueiro e multimídia que desde 2011 cobre os bastidores da política do DF.