A Associação das Funerárias do DF promete entrar na Justiça contra o processo de licitação das outorgas dos serviços funerários no Distrito Federal. Segundo Huilder Magno de Souza, advogado da associação, o processo da Secretaria de Justiça está cheio de equívocos insanáveis. “Os valores do edital foram baseados em um estudo do Sebrae de Minas Gerais realizado em 2012. Além disso, a projeção de mortes foi calculada por uma estimativa do IBGE feita em 2010, completamente diferente do cenário que temos agora em que a pandemia infelizmente antecipou muitos óbitos projetados para o futuro”, afirma Huilder. A entrega e abertura dos envelopes de qualificação estava marcada para esta segunda-feira, mas a Sejus abriu apenas 11 e remarcou para hoje a nova sessão.

Deixe uma resposta

Simone Leite

Simone Leite atuou como repórter, produtora de TV, assessora de imprensa e editora de notícias. Há dez anos, atua diretamente na política, área que se diz apaixonada!