A Promotoria de Justiça de Defesa da Saúde (Prosus) investiga a regularidade de seis contratos emergenciais da Secretaria de Saúde do DF. Todos estão relacionados ao combate à pandemia de Covid-19.

Os valores empenhados somam R$ 46 milhões. O abjetivo é não só acompanhar a execução dos contratos como também verificar a existência de eventuais ilegalidades.

Os quatro serviços já contratados são:

  • construção de hospital de campanha;
  • central telefônica para atendimento a usuários das farmácias de alto custo;
  • aquisição de luvas descartáveis;
  • compra de testes rápidos de anticorpos.
Leia Também:  Rollemberg irá se reunir com os distritais aliados

Dois contratos, no entanto, ainda não foram assinados: serviços de leitos hospitalares e de ambulância.

O promotor de Justiça Marcelo da Silva Barenco explica que, ainda que a lei permita excepcionalmente as compras emergenciais, é preciso fazer bom uso dos recursos públicos.

vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Simone Leite

Simone Leite atuou como repórter, produtora de TV, assessora de imprensa e editora de notícias. Há dez anos, atua diretamente na política, área que se diz apaixonada!