Numa derradeira tentativa de tirar a deputada Jaqueline Silva (PTB) do cargo, Guarda Jânio (PROS) entrou na justiça, mas seu pedido foi indeferido.

Jânio alegou:

“Que a requerida (Jaqueline Silva) tem contra si uma sentença transitada em julgado proferida em ação declaratória que proclamou o perecimento do direito da ora ré, em razão  do transcurso de prazo decadencial, ao cadastramento da filiação partidária dela no primeiro semestre de 2018.”

Porém, a desembargadora Eleitoral, Carmelita Brasil, negou a liminar e disse que a competência para julgar a liminar é do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Portanto, indeferiu.

Leia Também:  João Doria testa positivo para covid-19

E segue o jogo…

Veja a decisão:

Liminar Guarda janio

 

vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Odir Ribeiro

Odir Ribeiro é jornalista, blogueiro e multimídia que desde 2011 cobre os bastidores da política do DF.