Informações Millena Lopes & Francisco Dutra – Jornal de Brasília 
Os gastos estratosféricos da Câmara Legislativa com verba de correspondência estão na mira do Ministério Público. Também pudera! Em tempos de redes sociais nos computadores e celulares, não faz sentido desembolsar milhões de reais dos cofres públicos com cartas e similares. O MP começa a analisar a questão com lupa para saber as entrelinhas da gastança. Promotores deverão requisitar informações para a Casa muito em breve e querem começar a devassa ainda neste semestre.
Entre a moralidade e a ilegalidade
Em tese, os gastos com verba de correspondência são feitos dentro da legalidade. Mas, moralmente, afrontam o bom senso e a paciência da população, castigada pela pior crise da história do DF. O MP quer saber se algum parlamentar ultrapassou esta linha. Mas, convenhamos, depois de todos os escândalos da Casa, os próprios distritais já deveriam ter cortado esta despesa.

Deixe uma resposta