O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) defende que os dados bancários do Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal (Iges-DF) sejam abertos para que possam ser rotineiramente fiscalizados, uma vez que o órgão recebe recursos públicos.

Promotores de Justiça de Defesa da Saúde (Prosus) e de Defesa do Patrimônio Público e Social (Prodep), impetraram, nesta terça-feira (24), Mandado de Segurança (MS) com pedido de que o BRB libere essas informações. A ação tramita na 12ª Vara Cível do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT).

Leia Também:  Aumento salarial de policiais do DF é aprovado

A Secretaria de Saúde (SES) repassa aproximadamente R$ 1 bilhão por ano ao instituto para a gestão do Hospital de Base, do Hospital Regional de Santa Maria e mais seis Unidades de Pronto Atendimento (UPA).

O MPDFT possui acesso regular ao Sistema Integral de Gestão Governamental (SIGGO), mas o Iges-DF, por ser um serviço social autônomo, não disponibiliza suas informações financeiras e orçamentárias nesse sistema.

 

*Com informações de Ana Campos
1 1 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Simone Leite

Simone Leite atuou como repórter, produtora de TV, assessora de imprensa e editora de notícias. Há nove anos, atua diretamente na política, área que se diz apaixonada!