Nesta quarta-feira (9), o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) e a Polícia Civil do DF (PCDF) realizam uma operação contra o Primeiro Comando da Capital (PCC). A facção vem tentando se instalar na capital federal, segundo investigações.

Há 14 mandados de prisão preventiva e 15 de busca e apreensão a serem cumpridos no DF e nos estados de Goiás, São Paulo e Piauí. Os alvos são integrantes da facção que estavam em liberdade e membros que, mesmo presos, continuavam a cometer delitos.

De acordo com o MDPFT e a PCDF, suspeitos tentavam garantir o diálogo entre membros da facção que estavam presos no DF e integrantes que estavam em liberdade. Para isso, quem estava em liberdade enviava celulares aos presidiários. A partir daí, eles criaram uma tríade de grupos chamados de “Geral da Fora do Ar”, “Geral das Trancas” e “Geral dos Apoiadores”.

Por isso, a ação foi batizada de Operação Tríade. Ela é resultado de quase um ano de investigação, o que permitiu a identificação de pelo menos 21 membros do PCC que estariam estabelecendo condições para o desenvolvimento e a expansão da facção no DF e Entorno.


As apurações foram conduzidas pelo Departamento de Combate à Corrupção e ao Crime Organizado da PCDF (Decor/PCDF), por meio de sua Delegacia de Repressão ao Crime Organizado (Draco), e contaram com o apoio dos Promotores de Justiça do Núcleo de Controle e Fiscalização do Sistema Prisional do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (Nupri/MPDFT) e do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco/MPDFT). A ação repressiva contou ainda com o apoio das Polícias Civil dos Estados de Goiás, São Paulo e Piauí, além da Divisão de Operações Especiais da PCDF.

Deixe uma resposta

Simone Leite

Simone Leite atuou como repórter, produtora de TV, assessora de imprensa e editora de notícias. Há dez anos, atua diretamente na política, área que se diz apaixonada!