Sem o racionamento de água, o consumo dos brasilienses aumentou e acendeu um alerta no Palácio do Buriti.

O volume de água consumida nos quatro primeiros meses de 2019 foi 10,1% maior que o registrado no mesmo período do ano passado, quando vigorava o racionamento.

Nos primeiros quatro meses de 2018, foram consumidos 46,3 milhões m³; em 2019, aumentou para 51 milhões m³, muito próximo do que foi registrado em 2016 (52,7 milhões m³), antes da crise hídrica.

Pior: um Relatório de Monitoramento do Consumo de Água no DF, da Adasa, constatou que o crescimento da prática foi a partir do segundo semestre de 2018, logo após o fim do racionamento.

Para evitar possíveis crises hídricas, a Adasa deve lançar campanhas para conscientizar a população –  do que ela já sabe.

Deixe uma resposta

Odir Ribeiro

Odir Ribeiro é jornalista, blogueiro e multimídia que desde 2011 cobre os bastidores da política do DF.