Quem acompanhou a virada de ano em alguns estados notou uma diferença: os fogos de artifícios que colorem o céu na virada de relógio foram sem som. Em São Paulo, por exemplo, a queima de fogos foi silenciosa.

A medida deve chegar ao Distrito Federal. O deputado distrital Reginaldo Sardinha (Avante) protocolou o primeiro Projeto de Lei (PL) de sua autoria com esse objetivo.

O texto do PL sugere a proibição do manuseio, utilização, queima e a soltura de fogos ou qualquer artifício pirotécnico que produza barulhos sonoros. Com a leitura prevista para a primeira Sessão Ordinária do ano, marcada para o dia primeiro de fevereiro, o texto inclui multa de R$ 2,5 mil para quem descumprir.

Leia Também:  Frejat, Filippelli e as trapalhadas

Esse projeto atende aos anseios de quem tem cachorros em casa. Segudo o que consta da justificativa do texto, especialistas dizem que os ruídos de alto volume sonoro provocam danos, muitas vezes irreparáveis aos animais.

O som ensurdecedor e o brilho intenso emitidos por shows pirotécnicos são fonte de perturbação para muitos animais domésticos e silvestres. Além da possibilidade de desencadear problemas neurológicos e cardíacos. O medo e o estresse podem causar danos irreparáveis.

Sardinha garante que não quer acabar com a diversão dos brasilienses.  “A ideia não é a de extinguir o aparato de beleza visual. Só garantir que seja moderado o barulho emitido por estes”, disse o distrital.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of

Odir Ribeiro

Odir Ribeiro é jornalista, blogueiro e multimídia que desde 2011 cobre os bastidores da política do DF.
Fechar Menu