O Tribunal de Contas divulgou um levantamento das condições de viadutos e pontes no Distrito Federal.

Na auditoria realizada pela Corte em 2011, três pontes e oito viadutos foram apontados como em situação grave. Em 2018, o corpo técnico do Tribunal constatou que apenas três deles passaram por manutenção recente.

Na inspeção realizada pelo Núcleo de Fiscalização de Obras e Serviços de Engenharia do TCDF, estão as Pontes do Bragueto, Costa e Silva, das Garças; e os viadutos da N2, da DF 002 e dos Eixos W e L. Em quase todos locais visitados, permanece a necessidade de intervenções imediatas.

Os principais problemas identificados na fiscalização do TCDF foram oxidação da estrutura; armadura exposta; buracos; fissuras; trincas e desgastes. Também foi apontada a desagregação de concreto nos pilares, nas vigas, nas lajes e nas fundações.

Durante a visita, os auditores verificaram ainda marcas de infiltração; deformação da infraestrutura; ondulações e desníveis no pavimento; abertura nas juntas de dilatação; descolamento de placas e ausência de fixação dos guarda-corpos. Nas calçadas, foi identificada ausência das tampas de bueiros e equipamentos mal instalados.

O Tribunal de Contas do DF abriu procedimento específico para monitorar a implementação, pelo Governo do Distrito Federal, das medidas necessárias para sanar os problemas identificados na referida inspeção.

Agora Ibaneis não pode dizer que não tinha informação. Veja a situação de Pontes e Viadutos apontados no estudo do TCDF:

Ponte do Bragueto
Em 2011- Necessitava de reparos/manutenção urgente.
Em 2018 – Não apresentava sinais de manutenção recente. O local apresentava defeitos graves. Conclusão: Permanece a necessidade de intervenções imediatas.

Ponte Costa e Silva
Em 2011 – Necessitava de reparos/manutenção
Em 2018 – Não apresentava sinais de manutenção recente. O local apresentava defeitos graves. Conclusão: Permanece a necessidade de intervenções imediatas.

Ponte das Garças
Em 2011 – Necessitava de reparos/manutenção
Em 2018- Foram encontrados sinais de manutenção em uma das pistas de rolamento e havia uma equipe no local realizando a manutenção na estrutura de metal do guarda-corpo. No entanto, o local ainda apresentava defeitos graves. Conclusão: Permanece a necessidade de intervenções imediatas.

Leia Também:  O Rei do Cerrado

Viaduto do Eixo W sobre a N2
Em 2011- Necessitava de reparos/manutenção urgente
Em 2018 – Não apresentava sinais de manutenção recente. O local apresentava defeitos graves. Conclusão: Permanece a necessidade de intervenções imediatas.

Viaduto do Eixo L na altura da 215/216 Norte
Em 2011 – Necessitava de reparos/manutenção
Em 2018 – Não apresentava sinais de manutenção recente. O local apresentava defeitos graves. Conclusão: Permanece a necessidade de intervenções imediatas.

Viaduto do Eixo W na altura da 115/116 Norte
Em 2011- Necessitava de reparos/manutenção
Em 2018 – Não apresentava sinais de manutenção recente. O local apresentava defeitos graves. Conclusão: Permanece a necessidade de intervenções imediatas.

Viaduto DF 002 – Galeria do Estados
Em 2011- Necessitava de reparos/manutenção urgente
Em 2018 – O viaduto está apenas cimbrado devido ao desabamento. O Decreto n.º 38.841/2018 constituiu grupo de trabalho para analisar e propor soluções para a reconstrução devido ao desabamento desse viaduto. Conclusão: Não se aplica.

Viaduto DF 002 sobre a via S2
Em 2011 – Necessitava de reparos/manutenção urgente
Em 2018 – Apresentava sinais de manutenção recente. Conclusão: O local não apresentava defeitos relevantes.

Viaduto sobre DF 002 na saída Buraco do Tatu
Em 2011 –  Necessitava de reparos/manutenção
Em 2018 – Apresentava sinais de manutenção recente. Conclusão: O local não apresentava defeitos relevantes.

Viaduto do Eixo L na altura da 203/204 Sul
Em 2011 – Necessitava de reparos/manutenção urgente
Em 2018 – Não apresentava sinais de manutenção recente. O local apresentava defeitos graves. Conclusão: Permanece a necessidade de intervenções imediatas.

Viaduto do Eixo L  na altura da 215/216 Sul
Em 2011 – Necessitava de reparos/manutenção urgente
Em 2018 – Não apresentava sinais de manutenção recente. O local apresentava defeitos graves. Conclusão: Permanece a necessidade de intervenções imediatas.

Com informações do TCDF

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of

Odir Ribeiro

Odir Ribeiro é jornalista, blogueiro e multimídia que desde 2011 cobre os bastidores da política do DF.
Fechar Menu