Os rodoviários do Distrito Federal decidiram cumprir a ameaça de greve prevista para esta segunda-feira (3). Cem por cento (100%) da frota está fora de circulação desde as primeiras horas do dia. Devido à paralisação, as faixas exclusivas para ônibus, exceto as do BRT, estão liberadas para os demais veículos.

O Tribunal de Justiça (TJDFT) havia dito que os rodoviários têm direito de fazer greve, mas determinado que 60% da frota circulasse nos horários de pico, e 40% em demais momentos. Porém, o Sindicato dos Rodoviários do DF (Sinttrater) decidiu manter a paralisação total. A multa prevista é de R$ 50 mil.

Leia Também:  Decreto derruba limite de pessoas em mesas de bares e restaurantes

A expectativa é de que a greve dure 24 horas. Os rodoviários pedem que a categoria seja incluída no plano de vacinação do DF. Desde o início da pandemia, 31 profissionais morreram vítimas da covid-19. Atualmente, não há previsão para que estes funcionários sejam vacinados.

O desembargador do trabalho Brasilino Ramos, do TJDFT, marcou uma audiência remota para às 15h30 desta segunda (3) para se discutir sobre a greve.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Simone Leite

Simone Leite atuou como repórter, produtora de TV, assessora de imprensa e editora de notícias. Há dez anos, atua diretamente na política, área que se diz apaixonada!