Enquanto se discute (e até batem boca) sobre a militarização das escolas, um relatório da Polícia Militar do Distrito Federal aponta que em 17 unidades de ensino do Paranoá e do Itapoã não é difícil encontrar armas de fogo. Afora isso, há reincidência de mesas, carteiras e outros bens depredados.

Essas escolas atendem crianças e adolescentes e é comum a falta de controle das pessoas que entram e saem.

Leia Também:  Governo de Brasília anuncia o controverso Saídão

Essas informações constam no último relatório do 20º Batalhão de Polícia Militar, que faz o policiamento das escolas nas duas cidades.

O documento mostra também que a venda de bebidas alcoólicas perto das unidades de ensino é uma atividade corriqueira. E que professores são ameaçados constantemente por alunos.

Mas a guerra de egos e de ideologias de políticos é mais importante.

Com informações da Agência Brasil

vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Alex
1 ano atrás

Ideologia? Porque não faz matéria sobre o abuso sofrido por uma aluna dentro de uma das escolas que tem gestão compartilhada por um dos policiais? Se polícia fosse a solução o batalhão escolar deveria tá fazendo a parte que cabe a ele a muito tempo… Não se pode responsabilizar o Estado também e a gestão escolar pela indisciplina de muitos alunos, educar não é papel da escola somente, antes de se exigir um policial em cada sala deve se exigir o acompanhamento de perto por parte dos pais omissos a educação dos filhos, esses que por muitas vezes nem aparecem… Read more »

Odir Ribeiro

Odir Ribeiro é jornalista, blogueiro e multimídia que desde 2011 cobre os bastidores da política do DF.