Gestão que era para ser modelo de agilidade e desburocratização, o Instituto Hospital de Base tem deixado pelo menos 140 pacientes na fila há 4 meses, à espera de uma cirurgia para retirada de cálculo renal na rede pública de saúde do Distrito Federal.

A denúncia foi publicada pela TV Globo. O motivo principal, segundo o Instituto Hospital de Base (IHB) é a falta de materiais.

Em resposta à denúncia, o IHBDF informou que existem outros tipos de cirurgias para retirar cálculo renal e que as mais complexas, como as  endoscópicas, estão sendo realizadas normalmente.

Leia Também:  As motos do escárnio

As cirurgias percutâneas – que são minimamente invasivas, de baixa complexidade –, o hospital explicou à TV Globo que “há 20 dias, houve defeitos em alguns tipos de instrumentos (necroscópicos e pinças) provocados, principalmente, pelo excesso de uso”.

O IHBDF disse ainda que há um processo licitatório aberto para a compra de materiais e equipamentos que dará suporte para as cirurgias. Isso há 43 dias.

Houve grande demanda para o tipo de intervenção cirúrgica. Não deu para prever?

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of

Odir Ribeiro

Odir Ribeiro é jornalista, blogueiro e multimídia que desde 2011 cobre os bastidores da política do DF.
Fechar Menu