O diretor do Sindicato dos Auxiliares e Técnicos em Enfermagem (Sindate-DF), Newton Batista, disse nesta tarde (17) que, tanto a entidade, como o deputado distrital Jorge Vianna são contra a nova proposta do governador Ibaneis Rocha de transformar o Instituto Hospital de Base em Organização.

Prometem fazer pressão na Câmara Legislativa para evitar a votação.

Leia Também:  O dilema do Xerifão

O receio da categoria é que haja terceirização de UPAs, regionais de saúde e o Serviço de Atendimento Móvel Urbano (Samu).

O Sindate acredita que os deputados não votarão o projeto, mas a possibilidade disso acontecer em gigante.

Veja abaixo o vídeo com o diretor do Sindate:

vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
9 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Dória Freitas
Dória Freitas
1 ano atrás

Os piores são os próprios funcionários públicos, agora eles ficam com medo, qualquer paciente pode chegar na área da saúde que eles estão todos de mal humor, trata o paciente mal, não estou generalizando mais a maioria deles são péssimos, não faz nada pelo o paciente e precisamente pelo o hospital, pode ir qualquer hora no hospital os únicos que estão trabalhando é só os terceirizados

Marcos
Marcos
1 ano atrás
Reply to  Dória Freitas

Acho incrível como pessoas idiotas que não conhecem a fundo o sistema público (pois, ainda que diga o contrário, nunca foi capaz de estudar e ser aprovado em um) tecem comentários hipócritas por não terem nada a fazer. Servidores públicos também possuem família, são pais, mães, filhos, amigos, sobrinhos, enfim, também passam por problemas. É fácil falar asneiras quando não é você que, ao invés de cuidar sozinho de 15 pacientes internados acaba cuidando de 50 sofrendo toda sorte de pressão e sendo culpado por não ter uma gaze no hospital como se fosse você o responsável pela compra desse… Read more »

Romualdo Da Cruz Dos Reis

Em primeiro lugar a Saúde para os usuários da Saúde, os contribuintes que pagam os salários dos profissionais da Saúde.
O que o governo que fazer vai melhorar o atendimento?
Então que se faça.

Suiane Cavalcante
Suiane Cavalcante
1 ano atrás

Goiás ensina como acabar com o Serviço Público em 10 passos: 1. Entraram as OS 2. Servidores foram expulsos dos locais de trabalho e cedidos para os municípios estado à fora 3. Contrataram-se funcionários CLT q substituíram os servidores 4. OS melhoraram a gestão, a hotelaria, o q agradou a população e a mídia 5. Os insumos comprados primaram pelo baixo custo e com qualidade sempre inferior 6. O Estado parou de repassar pagamento para as OS 7. Por descumprimento de contrato, as OS paralisaram os atendimentos à população 8. Milhões e milhões de dinheiro público foram lavados num esquema… Read more »

Claudia Aires
Claudia Aires
1 ano atrás

A melhor forma de o usuário saber sobre terceirização do SUS, é pesquisando. Onde a terceirização passou acabou com SUS. Os estados estão sendo obrigados a pegar de volta gestão. Mas até chegar no ponto de reestatizar muitas vidas já foram perdidas. A maior mina de ouro é a saúde. Pois qualquer um paga qualquer preço por ela. Por isso vive na mira dos empresários, donos de planos de saúde e hospitais particulares. Pois o SUS é a única coisa que os impede de serem bilionários. Saúde NÃO deveria ser mercadoria. Mas estão vendendo o SUS. Pelos milhões mais fáceis… Read more »

Airton Costa
Airton Costa
1 ano atrás

Sou de acordo com a proposta do executivo,tenho a certeza que com a terceirização que é o medo dos servidores desta área,os serviços vão melhorar em atendimento e agilidade de compras e contratações,bom não podemos ficar reféns de uma categoria.

Marcos
Marcos
1 ano atrás
Reply to  Airton Costa

Talvez assim, alguém incapaz de um dia ser aprovado em algum concurso público, consiga arrumar algum emprego.

trackback

[…] O Sindate, que tem como seu principal representante, o deputado distrital Jorge Vianna (Podemos), se manifestou ontem, conforme Rádio Corredor noticiou. […]

Suiane Cavalcante
Suiane Cavalcante
1 ano atrás

Goiás ensina como acabar com o Serviço Público em 10 passos: 1. Entraram as OS 2. Servidores foram expulsos dos locais de trabalho e cedidos para os municípios estado à fora 3. Contrataram-se funcionários CLT q substituíram os servidores 4. OS melhoraram a gestão, a hotelaria, o q agradou a população e a mídia 5. Os insumos comprados primaram pelo baixo custo e com qualidade sempre inferior 6. O Estado parou de repassar pagamento para as OS 7. Por descumprimento de contrato, as OS paralisaram os atendimentos à população 8. Milhões e milhões de dinheiro público foram lavados num esquema… Read more »

Odir Ribeiro

Odir Ribeiro é jornalista, blogueiro e multimídia que desde 2011 cobre os bastidores da política do DF.