O Governo do Distrito Federal decidiu ampliar o limite de vagas gratuitas para moradores de quadras residências do Plano Piloto e do Sudoeste, no projeto da Zona Verde. A proposta inicial era de uma vaga por família.

A mudança ocorre por conta da pressão popular. De acordo com secretário de Transporte e Mobilidade, Valter Casimiro, responsável pela implantação dos estacionamentos rotativos, a nova proposta está em fase de elaboração. Mas o martelo está batido: a limitação de vagas será reformulada.

“Estamos buscando uma solução para que a gente possa atender aos moradores. Pode ser no mínimo duas, talvez até três. Precisamos criar um mecanismo de controle. Podemos cadastrar se os carros são de Brasília ou de propriedade do morador”, exemplificou.

 

Projeto de lei

Ainda neste semestre, o GDF planeja enviar para análise e votação na Câmara Legislativa do Distrito Federal  um projeto para destinar os recursos arrecadados pela Zona Verde a um fundo para a mobilidade.

Leia Também:  Da água para o vinho

De acordo com o governo, a população poderá participar no processo de indicação da aplicação dos recursos. Atualmente, valores arrecadados por qualquer concessão devem ser aplicados no Iprev-DF.

Além disso, o projeto pode incluir a absorção dos flanelinhas na concessão. “Mas o número de trabalhadores é bem maior do que a previsão de empregos diretos. Estamos estudando alternativas”, ponderou o secretário.

Antes de lançar o pregão, a Semob vai submeter o projeto à Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação, ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e, por fim, ao Tribunal de Contas do DF (TCDF).

1 1 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Simone Leite

Simone Leite atuou como repórter, produtora de TV, assessora de imprensa e editora de notícias. Há nove anos, atua diretamente na política, área que se diz apaixonada!