O Supremo Tribunal Federal (STF) avalia, nesta quarta-feira (2), a lista tríplice formulada pelo presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, para a vaga de ministro. Esse espaço é destinado a advogados ou advogadas de notável saber jurídico. Pela primeira vez na história, a vaga será disputada por três mulheres. As indicações foram feitas na seguinte ordem:

(Imagem: Montagem Migalhas | Reprodução)

Marilda de Paula Silveira: Doutora e Mestre em Direito Administrativo pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), membro da Academia Brasileira de Direito Eleitoral e Político (ABRADEP) e professora no Instituto Brasileiro de Ensino, Desenvolvimento e Pesquisa (IDP).

Angela Cignachi Baeta Neves: Mestre em Função Social do Direito (FADISP); Pós-graduada em Direito Eleitoral (PUC-MG); Vice-presidente do Instituto Brasileiro de Direito Eleitoral (IBRADE); Membro da Comissão de Direito Eleitoral do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil. Ela também integra o Conselho de Comunicação Social do Congresso Nacional.

Maria Cláudia Bucchianeri: Mestra em Direito e Estado pela Universidade de São Paulo (USP); Professora de Pós-Graduação em Direito Constitucional e em Direito Eleitoral; Membro da Comissão Nacional de Assuntos Constitucionais e da Comissão Especial de Direito Eleitoral do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (CFOAB).

Após aprovação pelo STF, a lista será submetida à avaliação do presidente Jair Bolsonaro, que deve escolher um dos três nomes.

Deixe uma resposta

Simone Leite

Simone Leite atuou como repórter, produtora de TV, assessora de imprensa e editora de notícias. Há dez anos, atua diretamente na política, área que se diz apaixonada!