Ao mesmo tempo em que há um esforço político para desaguar recursos no Sistema Único de Saúde no enfrentamento ao coronavírus, há também a vontade de dar condições da reabertura do comércio, que atualmente respira com a ajuda de aparelhos.

As duas pontas deste cenário de pandemia, entretanto, colocam partidos e governantes em polos antagônicos, algumas vezes. E, em muitos momentos, até membros da mesma legenda.

Na terça-feira (12), com a votação da Medida Provisória 909/2019, havia no relatório do deputado federal Luis Miranda (DEM/DF) uma espécie de condicão para a destinação dos quase R$ 9 bilhões para combater a Covid – 19.

Leia Também:  Censura nas redes sociais

O texto inicial previa que o recurso teria “a finalidade de proporcionar condições para a reabertura dos estabelecimentos comerciais”. Esse dispositivo causou estresse no plenário, chegando a um momento em que o presidente da Câmara Federal negou o microfone ao relator Luis Miranda. Os dois são do mesmo partido.

Durante a discussão, o Psol pediu a retirada do trecho argumentando que seria uma “chantagem” contra os governadores, o que acabou sendo acatado pelo Maia. Miranda não escondeu seu descontentamento.

vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Simone Leite

Simone Leite atuou como repórter, produtora de TV, assessora de imprensa e editora de notícias. Há nove anos, atua diretamente na política, área que se diz apaixonada!