PSDB: 9 estados apoiam Leite; 5 preferem Doria

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, recebeu o apoio dos diretórios de Santa Catarina (SC) e da Paraíba (PB) nas últimas horas, ampliando o número de apoios.

A pré-candidatura de Leite vem ganhando força, principalmente após o senador Tasso Jereissati (CE) desistir da disputa em favor do governador gaúcho.

Além de SC e PB, Leite é apoiado pelo Rio Grande do Sul (RS), Alagoas (AL), Amapá (AP), Bahia (BA), Minas Gerais (MG), Paraná (PR) e Ceará (CE).

O governador de São Paulo, João Doria, por sua vez, além do apoio do diretório do PSDB de seu estado, atraiu o Acre (AC), Distrito Federal (DF), Pará (PA) e Tocantins (TO).

Caso o ex-prefeito de Manaus (AM) Arthur Virgílio Neto desista de disputar a prévia, a tendência é que o diretório do Amazonas (AM) também manifeste apoio a Doria.

Apesar de Leite contar com 9 diretórios do partido contra 5 de Doria, a vantagem do governador gaúcho não é definitiva. Vale lembrar que as prévias do PSDB ocorrem via colégio eleitoral.

O sistema de prévias é complexo e os eleitores estão divididos em quatro grupos com pesos diferentes: filiados (25%); deputados federais, senadores, governadores, vice-governadores e ex-presidentes do PSDB (25%); deputados estaduais (25%); prefeitos (12,5%) e vereadores (12,5%).

Além disso, o voto dos filiados não é obrigatório. Assim, o candidato que conseguir mobilizar mais filiados em estados estratégicos deverá se beneficiar. Outro aspecto é o peso diferente dos estados. Em SP, por exemplo, estão concentrados 23% dos filiados tucanos.

Assim, caso João Doria mobilize as bases do PSDB paulista e conquiste uma boa vantagem em seu estado, poderá reverter a preferência da cúpula tucana por Eduardo Leite.

Autor


Horas
Minutos
Segundos
Estamos ao vivo