A ordem é desinchar a máquina. E parece que o novo governo federal tem implementado isso na gestão.No terceiro dia de trabalho, Jair Bolsonaro já exonerou pelo menos 3,4 mil servidores, informa o jornal O Globo.

Essa leva de exonerações foi classificada de “ despetização ” da máquina federal pelo chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni. Os servidores foram nomeados no governo petista.

Essa redução deve aumentar. Isso porque as exonerações vão atingir mais outros 21 ministérios da Esplanada. “Até para desaparelhar e permitir que governo possa executar suas políticas”, disse o ministro.

Leia Também:  Orçamento define salário mínimo de R$ 1.031

Boa parte da redução de servidores comissionados será nas quatro pastas que serão fundidas no novo ministério da Economia, comandado por Paulo Guedes. Por lá, a faca da nova gestão vai exonerar 3,1 mil servidores comissionados ou lotados em funções gratificadas..

Essa extinção dos cargos não quer dizer que reduzirá o número de servidores, até porque parte dos cargos é uma gratificação paga a servidores de carreira que ocupam cargos de chefia.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of

Odir Ribeiro

Odir Ribeiro é jornalista, blogueiro e multimídia que desde 2011 cobre os bastidores da política do DF.
Fechar Menu