Câmara aprova renda mínima para trabalhadores

Deputado Federal Rodrigo Maia

URGENTE: A Câmara aprova renda mínima de R$ 600 para trabalhadores informais, desempregados e microempreendedores individuais de todo o país.

O benefício será pago durante três meses, em razão da epidemia da doença. O tempo do repasse poderá ser ampliado, a depender da disseminação de coronavírus.

O presidente Jair Bolsonaro havia sugerido o valor de R$ 200. No entanto, parlamentares pretendiam aprovar o valor de R$ 500.

Durante a votação, o presidente afirmou que apoiava um benefício de R$ 600.

Uma emenda permite que mulheres que chefiem família tenham duas cotas, chegando a R$ 1.200. Serão pagos até R$ 1.200 por família, a depender da quantidade de pessoas com renda de até meio salário mínimo (R$ 520).

Serão beneficiados trabalhadores informais inscritos no Cadastro Único (CadÚnico), contribuintes individuais ou sazonais da Previdência, entre outros.

Para receber, o cidadão não pode ter outro benefício, como aposentadoria ou seguro-desemprego, exceto Bolsa Família, que poderá ser trocado pelo auxílio emergencial.

O texto segue para o Senado, e se aprovado, vai à sanção presidencial.

Autor


Horas
Minutos
Segundos
Estamos ao vivo