O Congresso Nacional aprovou, nesta quarta-feira (13), projeto que autoriza reajuste salarial para forças de segurança do Distrito Federal, Amapá, Roraima e Rondônia. O aumento para policiais civis, militares e bombeiros apenas no DF deve custar aos cofres públicos R$ 505 milhões por ano.

O reajuste, no entanto, não é automático. Depois da mudança na lei orçamentária, ainda é necessária a aprovação de uma medida provisória a ser editada pelo presidente da República.

O presidente Jair Bolsonaro prometeu em dezembro de 2019 ao governador Ibaneis Rocha (MDB) a edição da  MP.

Leia Também:  Câmara deve votar indenização a profissionais da saúde vítimas da covid-19

Esse aumento, no entanto, pode ficar inviabilizado se Bolsonaro vetar qualquer possibilidade de reajuste para servidor público no projeto de auxílio a estados e municípios como prometeu na última quinta-feira (7).

O projeto de lei aprovado pelo Congresso de auxílio a estados e municípios exclui as forças de segurança, entre outras categorias, do congelamento de salário. Essa é a exigência para governadores e prefeitos terem acesso a recursos da União em caráter emergencial.

vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Simone Leite

Simone Leite atuou como repórter, produtora de TV, assessora de imprensa e editora de notícias. Há dez anos, atua diretamente na política, área que se diz apaixonada!