O PSL está disposto a fiscalizar a criação do novo partido anunciado nesta terça-feira (12) pelo presidente Jair Bolsonaro. Para a deputada Joice Hasselmann (PSL-SP), ex-líder do governo no Congresso, a criação de uma nova legenda não pode “ser feita no tapetão”.

“Na hipótese de criação de um novo partido, precisa primeiro ter 500 mil assinaturas registradas e conferidas e obviamente que não vamos deixar que nenhum tipo de fraude seja feita para que haja a criação de um partido laranja. Vamos pedir a checagem de cada assinatura”, disse Joice.

Leia Também:  Bolsonaro manda recado para gestão de bancos

O pedido de criação de um partido precisa ser protocolado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com ao menos 419,9 mil assinaturas em nove Estados. Para que a nova sigla possa participar das disputas municipais do ano que vem, por exemplo, todos os trâmites devem estar cumpridos até março, seis meses antes das eleições.

vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Simone Leite

Simone Leite atuou como repórter, produtora de TV, assessora de imprensa e editora de notícias. Há dez anos, atua diretamente na política, área que se diz apaixonada!