PSB condiciona Alckmin vice de Lula

A possibilidade do tucano Geraldo Alckmin integrar a chapa de Lula como vice-presidente se torna cada vez mais real. Uma das possibilidade para que isso aconteça é a filiação do ex-governador de São Paulo ao PSB. Líderes do partido discutem a possibilidade, mas para isso querem que o PT apoie a sigla em cinco estados prioritários nas eleições de 2022. As informações são da Folha de S.Paulo.

De saída do PSDB, Alckmin tem conversado com uma série de partidos. Ele procurou integrantes do PSB nos últimos dias e sinalizou que toparia entrar na sigla para ser vice de Lula. Líderes do PSB vão discutir o tema com Alckmin e também procurar Lula para debater pessoalmente a aliança.

Segundo integrantes do PSB, a reunião realizada na noite quarta-feira (17) serviu para os dirigentes debaterem pessoalmente os cenários com Alckmin e reforçarem as condições para dar apoio aos petistas nacionalmente: querem que o PT respalde candidatos do PSB a governador em São Paulo, Rio Grande do Sul, Pernambuco, Acre e Rio de Janeiro.

Lula quer contar com o PSB como aliado em 2022, mas tem resistido a ideia de apoiar a sigla nos estados em questão. Os principais entraves, porém, são regionais, sobretudo no estado de São Paulo. O impasse segue porque o ex-presidente não quer deixar de lançar um nome próprio do PT.

A reunião no PSB foi chamada pelo presidente do partido, Carlos Siqueira, e teve a participação de dirigentes como os governadores Paulo Câmara (PE) e Renato Casagrande (ES), o ex-governador Márcio França (SP) e o ex-deputado Beto Albuquerque (RS).

E aí, o que achou da matéria "PSB condiciona Alckmin vice de Lula"?

Sabia que agora você pode receber nossas notícias em primeira mão, diretamente no seu whatsapp?

 Também poderá interagir com a redação da Rádio Corredor enviando opiniões e propondo pautas! Basta clicar aqui e mandar uma mensagem para nós.

Autor


Horas
Minutos
Segundos
Estamos ao vivo