O programa social planejado pelo governo federal para suceder o Auxílio Emergencial e substituir o Bolsa Família deve ser aprovado em dezembro, da forma que for possível. O aviso é do líder do governo na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR), ex-ministro da Saúde. “Com relação à prorrogação do estado de calamidade pública, sem chances.”

De acordo com o deputado, o plano do governo é viabilizar a votação na Câmara dos Deputados de uma série de projetos de interesse da Economia logo após as eleições municipais.

Leia Também:  Reforma da Previdência: saiba o que muda

“Na Câmara, pretendemos votar [até o fim do ano] quase tudo o que há para votar: autonomia do Banco Central, nova lei de câmbio, pelo menos a urgência. E queremos votar a parte da reforma tributária, da administrativa e da cabotagem que está trancando a pauta”, avaliou.

vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Simone Leite

Simone Leite atuou como repórter, produtora de TV, assessora de imprensa e editora de notícias. Há dez anos, atua diretamente na política, área que se diz apaixonada!