O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), leu, em sessão na tarde desta terça-feira (13), o requerimento que oficializa a criação da comissão parlamentar de inquérito (CPI) da covid. Com isso, a Casa investigará atuação do governo federal na pandemia e também  a destinação de verbas federais a Estados, municípios e o Distrito Federal. Pacheco, que uniu duas apurações na mesma comissão, dará 10 dias para os líderes partidários indicarem os membros da CPI, a ser formada por 11 titulares e sete suplentes.

“Com referência à conexão dos requerimentos e dos fatos neles estendidos, a presidência, esclarece que a apuração conjunta de fatos determinados pode se dar tanto no caso de ampliação do objeto de uma CPI já em funcionamento, quanto no caso de reunião de requerimentos apresentados contemporaneamente, destacou Pacheco.

Além disso, o senador explicou que a decisão pela ampla CPI atendeu ao último ponto mencionado, da união de requerimentos.

Leia Também:  Baleia Rossi tem apoio de maioria do PT

“Essa última é exatamente a hipótese de que tratamos hoje nesta Casa e que fundamenta a juntada dos requerimentos, respeitando a precedência do requerimento apresentado pelo senador Randolfe Rodrigues, por regra regimental.”, concluiu o presidente do Senado.

Quanto ao pedido realizado pelo senador Eduardo Girão, Pacheco afirmou que o requerimento deve ser analisado de forma limitada quanto a fiscalização das ações de prevenção da Covid-19 nos estados brasileiros.

Confira quais são os senadores indicados pelos partidos:

PT: Humberto Costa (PT-PE) / suplente Rogério Carvalho (PT-SE)

PSDB, PSL e Podemos: Tasso Jereissati (PSDB-CE)

PSD: Otto Alencar (PSD-BA) e Omar Aziz (PSD-AM)

Progressistas, Republicanos e MDB: Ciro Nogueira (Progressistas-PI), Renan Calheiros (MDB-AL) e Eduardo Braga (MDB-AM) / suplente: Jader Barbalho (MDB-PA).

Rede, PDT e PSB, Cidadania: Randolfe Rodrigues (Rede-AP) / suplente Alessandro Vieira (Cidadania-SE)

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Simone Leite

Simone Leite atuou como repórter, produtora de TV, assessora de imprensa e editora de notícias. Há dez anos, atua diretamente na política, área que se diz apaixonada!