Os senadores do DF, Izalci Lucas (PSDB), Leila Barros (PSB) e José Antônio Reguffe (Podemos), votaram contra o veto do presidente Jair Bolsonaro que trata do reajuste salarial no projeto que estabeleceu cortes de gastos.

Na Câmara, no entanto, foi diferente. Os deputados Érika Kokay (PT) e Professor Israel Batista (PV-DF) votaram contra o veto do presidente Jair Bolsonaro, ou seja, a favor dos servidores. Os deputados Paula Belmonte (Cidadania), Luis Miranda (DEM), Tadeu Filippelli (MDB), Bia Kicis (PSL) e Júlio César Ribeiro (Republicanos) disseram ‘sim’ ao veto dos reajustes. A deputada Flávia Arruda (PL) não estava presente.

Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Robson Prado
Robson Prado
7 meses atrás

Leila, Izalci e Regufe remando contra o país pensando apenas nos seus possíveis eleitores. Muitos empregos se perderam. Empresas fecharam, mesmo assim eles supõem que os servidores estão acima da sociedade que paga seus salários. Vamos somando pra aguardar o próximo pleito

Simone Leite

Simone Leite atuou como repórter, produtora de TV, assessora de imprensa e editora de notícias. Há dez anos, atua diretamente na política, área que se diz apaixonada!