Quando a reforma trabalhista foi proposta e consequentemente aprovada, em julho de 2017, um das principais frentes de oposição ao projeto foram as centrais sindicais e a esquerda.

Uma das mudanças no texto era o fim da contribuição obrigatória do imposto sindical, que era descontado em folha. Isso deixou as entidades revoltadas.

Dois anos depois da aprovação, eis um resultado que é como um soco no estômago dos sindicatos. A arrecadação com a contribuição sindical caiu 95% nos últimos 12 meses em comparação com período anterior à reforma trabalhista.

Leia Também:  Um problema sério e 'invisível' entre os policiais

No mês antes da reforma, o valor arrecadado em 12 meses era de R$ 3,6 bilhões. Já nos 12 meses depois da aprovação da reforma, a arrecadação caiu para R$ 718 milhões.

Ou seja, são R$ 3,4 bilhões menos na conta de confederações, centrais e sindicatos que patrocinam políticos de esquerda.

Com informações do Estadão

1
Deixe um comentário

avatar
1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
Francisca Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Francisca
Visitante
Francisca

Tomara que todos os sindicatos acabem, oportunistas, sugadores!

Odir Ribeiro

Odir Ribeiro é jornalista, blogueiro e multimídia que desde 2011 cobre os bastidores da política do DF.
Fechar Menu