Por Marco Vicenzo

O tiro no pé mais conhecido da história brasileira aconteceu no Rio de Janeiro. Na famosa rua torneleiras, o jornalista, escritor, político e ex Governador do Estado da Guanabara, saudoso Carlos Lacerda (UDN), sofreu uma tentativa de homicídio arquitetada por um dos seguranças do então Presidente e “discreto” ditador conhecido como o primeiro “pai dos pobres” da Esquerda: Getúlio Vargas (PTB).

Nessa ocasião, como todos sabem, o tiro pegou no pé de Carlos Lacerda (UDN) – que fez o maior drama em torno dessa situação – e conseguiu levar o caso tão adiante que resultou no suicidio do Presidente Vargas, dando início ao movimento que acabou no golpe de 64.

Que tiro foi esse?

Sob suspeita do conhecido “fogo amigo” dizem nos bastidores pela segunda ou terceira vez que a Deputada Flávia perderia a cadeira da SEGOV (Secretaria de Governo da Presidência da República) e até agora nada aconteceu.

Será que tem gente querendo derruba-lá de fato no âmbito Federal – vou confirmar com o passarinho se é militar ou não – ou será que tem gente também no DF interessado em desidratar Flávia Arruda nos bastidores do Planalto ?

Ou as duas coisas?

Conhece a Deputada FLÁVIA do DF?

Apesar de não conhecer ainda pessoalmente a Deputada – conheço apenas o ilustre Ex-Governador José Roberto, o Arruda – tenho acompanhado o trabalho da nossa bancada e diria que Flávia começa a criar raízes.

Juntamente com Celina Leão e Paula Belmonte, Flávia está um passo à frente nas composições e fez isso sem usar o nome ou prestígio do Ex-Governador.

Gostem ou não, temos que admitir que as três têm feito um trabalho de destaque por suas próprias forças e dentro de casa, elas quem tem MANDATO.

Hoje não vejo mais a Flávia ARRUDA, mas começo a enxergar a Deputada Flávia do DF.

Parabéns Deputadas Paula, Celina e Flávia do DF.

Empoderamento feminino na política do DF ?

Se juntar Senadores e Deputados Federais eleitos pelo DF temos um cenário que mostra a força da Mulher na política da Capital. Dos 11 parlamentares mais da metade são mulheres.

Já na votação Distrital, ELAS são minoria. Foram eleitas apenas três mulheres para CLDF, um Deputado que se declara gay e que representa a causa LGBTQIA+, vários Deputados homens e outros que ainda não definiram suas bandeiras, digamos assim.

RESENHA DO VICENZO

O mérito é todo da Deputada Flávia – apesar da família ser botafoguense – a habilidade política da Deputada AFLOROU.

Muita coisa acredito que ela aprendeu com seu marido – e isso não é demérito – mas Flávia mostra a capacidade de se fortalecer cada vez mais dentro de um terreno muito difícil de florescer, pois mesmo sendo inegável o trabalho do Ex-Governador Arruda, sabemos do peso que acompanha esse nome pelas acusações de corrupção durante seu Governo.

Não sou bom em botânica como era Carlos Lacerda (UDN) aquele que tomou o tiro no pé. Lembra? Mas sei que se plantar um ramo forte e saudável na terra, o ramo criará raízes, formando assim uma nova planta de ARRUDA.

Flávia já floresce e da frutos na política. Não sei se será Ministra por muito tempo ou não, a tentativa de cortar a planta não faz ela parar de crescer. Tem que arrancar pela raiz e vou te falar, mexer com raiz de ARRUDA pode ser mais doloroso do que um tiro no pé. Arruda só é planta na botânica, na política não..

Acorda Bolsonaro! Tire as ervas daninhas de seu governo enquanto ainda é tempo!

Este post tem um comentário

  1. Felippe

    Estranho! A relação dela com o Presidente é de extrema confiança. O mandato é dela, não tem rabo preso com ninguém, foi lá para ajudar e se sentir que não quer mais, ela pega as coisas dela e volta para a Câmara, sem mimimi. Precisa criar narrativa para estremecer o que está firme não, afinal o Sr. mesmo escreveu que a Deputada tem fibra e independência.

Deixe uma resposta