Ontem (11), na Câmara Legislativa, uma discussão terminou em confusão. A deputada distrital Jaqueline Silva (PTB) foi o alvo do embate que acabou em agressão verbal.

O pivô do bate-boca foi a participação popular nas políticas públicas de desenvolvimento econômico, bandeira da deputada, que atua a favor do setor produtivo. Estavam sendo votados vetos a emendas de um projeto de lei para criar o Conselho de Gestão do Programa de Apoio ao Empreendimento Produtivo do Distrito Federal (COPEP) dentro do programa Desenvolve-DF, da Secretaria de Desenvolvimento do GDF. O governo vetou algumas emendas e os distritais trabalhavam para derrubar esses vetos.

Uma das emendas era defendida por Jaqueline Silva, em que determinava a entrada da federação Famicro no Conselho, que seria uma forma de dar representatividade aos microempresários.

No Plenário, um assessor do secretário de relações institucionais, Vítor Paulo, chamado Vanderli, era contra essa emenda e defendia a entrada apenas de outra entidade, a Federação das Associações das Micro e Pequenas Empresas do DF e Entorno (Famp-DF). Portanto, era contra a derrubada do veto.

Leia Também:  Deputados correm para encerrar a pauta do ano

Foi aí, durante a discussão da proposta, que Vanderli se alterou além e a distrital acabou deixando a conversa. Ao sair, Vanderli ofendeu Jaqueline com xingamentos.  A cena foi acompanhada pelo deputado Rodrigo Delmasso (PRB, que saiu em defesa da deputada do PTB. Chico Vigilante (PT) também criticou a postura de Vanderli.

Depois do episódio, a deputada recebeu uma ligação do governador Ibaneis com pedidos de desculpas e com a promessa de que providências seriam tomadas ainda nesta terça. Ao que tudo indica, Vanderli será exonerado ainda hoje.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of

Simone Leite

Simone Leite atuou como repórter, produtora de TV, assessora de imprensa e editora de notícias. Há 8 anos, atua diretamente na política, área que se diz apaixonada!
Fechar Menu