O novo secretário de Educação, Leandro Cruz, é completamente a favor da terceirização da merenda escolar.

“Sou defensor de um processo de terceirização completo da merenda, em que poderemos ter uma reforma de todas as cozinhas, condições de ofertar uma alimentação de mais qualidade para os estudantes. Tem que ser feita essa licitação de forma transparente.”

Em junho, a deputada federal Paula Belmonte (Cidadania) pediu à coordenadora da bancada, a deputada Flávia Arruda (PL), que solicitasse uma reunião com o governador Ibaneis Rocha.

O motivo seria as denúncias de possíveis irregularidades na contratação da merenda escolar

“A terceirização da merenda escolar pode acarretar perdas, não só afetivas, mas nutricionais às nossas crianças e jovens. Caso se torne realidade, deve ser feita com a maior transparência possível. Para, assim, garantirmos a boa qualidade das refeições nas escolas públicas do DF”, argumentou Paula Belmonte.

Essa possibilidade de terceirização, entretanto, tem gerado preocupação entre os parlamentares do DF no Congresso Nacional.

Leia Também:  Em uma CPI, sempre alguém sangra

Depois das denúncias, a Secretaria de Educação suspendeu o processo. Houve também uma série de exonerações na pasta em cargos que teriam participação no processo. Mas tudo pode mudar por conta do posicionamento  favorável do novo secretário à terceirização.

vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Simone Leite

Simone Leite atuou como repórter, produtora de TV, assessora de imprensa e editora de notícias. Há nove anos, atua diretamente na política, área que se diz apaixonada!