Virou lei! A partir de agora, empresa de aplicativos devem fornecer pontos de apoio para seus trabalhadores. O Projeto tem o objetivo de “garantir mais conforto e dignidade para os trabalhadores, submetidos a um regime de precarização forte e de estresse, já que muitos relataram trabalhar até 18 horas por dia para garantir um sustento mínimo”. O autor da proposta é o distrital Fábio Félix (Psol).

De acordo com o projeto, os espaços deverão conter sanitários masculinos e femininos, chuveiros, vestiários, espaço para estacionar bicicletas e motocicletas, sala para apoio e descanso, além de ponto de espera para veículos de transporte individual privado de passageiros. O não cumprimento da exigência por parte das empresas implica em sanções como multa, suspensão e perda do cadastro administrativo junto à Secretaria de Mobilidade do Distrito Federal.

Leia Também:  Um Passarinho

Vínculo empregatício entre empresa de app e trabalhadores

A Justiça do Trabalho já reconheceu a existência de vínculo empregatício entre uma empresa de aplicativo delivery e os entregadores da cidade de São Paulo. A sentença obriga, entre outras decisões, a empresa a criar pontos de apoio para os trabalhadores cadastrados em seu sistema. Além disso, foi condenada a pagar R$30 milhões de indenização por dano moral coletivo, para “efeito pedagógico”.

vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Simone Leite

Simone Leite atuou como repórter, produtora de TV, assessora de imprensa e editora de notícias. Há nove anos, atua diretamente na política, área que se diz apaixonada!